RIO – Oitenta e três homens da Polícia Militar (PM) vasculham hoje o Morro São João, vizinho ao Morro dos Macacos, na zona norte do Rio de Janeiro, em busca de suspeitos. Por volta do meio-dia, em outro ponto da zona norte da capital fluminense, na Vila Cruzeiro, Penha, uma operação do 16º Batalhão da corporação resultava em intensa troca de tiros entre policiais e traficantes.

Na madrugada de hoje, cerca de 300 moradores do Morro São João passaram a noite na rua após receberam informações sobre uma suposta invasão da favela por traficantes do Morro dos Macacos. De acordo com relatos de testemunhas, criminosos da quadrilha que domina o Macacos, da facção Amigo dos Amigos (ADA), teriam chegado à parte alta do São João, controlada por bandidos do Comando Vermelho (CV), e ameaçado se vingar da invasão ocorrida no último sábado.

Porém, o comandante do 3º BPM, coronel Alvaro Moura afirmou que tudo não passou de “um ato orquestrado para possibilitar a saída de criminosos invasores que estavam no São João desde sábado”. No conflito do fim de semana, um helicóptero da PM foi abatido a tiros por traficantes, o que causou a morte de três policiais. Ainda durante a madrugada, três suspeitos morreram baleados em confronto com PMs no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho. Já são 29 mortos no Rio desde o fim de semana.