Vazamento do conteúdo

MEC decide cancelar o novo Enem 2009 por suspeita de fraude

Publicada em 01/10/2009 às 12h13m

BRASÍLIA – O Ministério da Educação cancelou nesta madrugada a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) previsto para o próximo fim de semana. Segundo o MEC, houve vazamento do conteúdo do exame que seria aplicado nos dias 3 e 4 de outubro. A decisão foi tomada pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, e pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Reinaldo Fernandes. Quatro milhões e cem mil estudantes estão inscritos para fazer o Enem deste ano. De acordo com o ministério, o jornal “O Estado de S. Paulo” foi procurado por dois homens que ofereceram cópias de parte do exame em troca de R$ 500 mil. A direção do jornal enviou o material ao MEC, que analisou e comprovou o vazamento. Segundo reportagem de “O Estado de S. Paulo”, o presidente do Inep afirmou que há 99% de chances de o Enem ter vazado.

Opine: O que você achou do cancelamento da prova do Enem 2009?

O MEC informou que tem outra versão das provas e pretende realizar o Enem em até 45 dias .

Segundo a reportagem do “O Estado de S.Paulo”. Fernando Haddada afirma que 180 questões, sem ordem definida, estavam guardadas em um cofre, que foi aberto para confirmar a informação. O cofre só pode ser aberto por duas pessoas: uma pessoa possui uma chave e outra conhece a senha. No texto da reportagem o presidente do Inep destaca que somente quatro ou cinco pessoas do ministério tiveram acesso ao conteúdo da prova inteira. Ele afirma que não há versão impressa do exame. O material apresentado ao jornal é da prova de linguagens e códigos que seria aplicada no domingo. Ainda de acordo com a reportagem, há suspeita de que o material que vazou tenha saído das gráficas onde as provas vão ser impressas. A gráfica fica em Alphaville, na Grande São Paulo, mas o nome não foi informado. Haddad, dará entrevista às 11h para falar do vazamento de prova do Enem. Haddad cancelou todos os compromissos que tinha em sua agenda para se dedicar ao asssunto. Na entrevista ele anunciará as medidas que o MEC vai adotar para apurar o vazamento da prova que seria realizada neste fim de semana. Uma das medidas será acionar a Polícia Federal para cuidar do caso. Como o vazamento da prova é crime e o organizador do exame é o governo federal a PF é quem tem competência para apurar o caso. Haddad deve conversar com o ministro da Justiça, Tarso Genro, para pedir ajuda no caso.